Quando passei no vestibular em 1999, já ouvíamos falar no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). Na época, tratava-se apenas de uma prova não obrigatória para avaliar a qualidade do ensino médio, mas com o passar dos anos, tornou-se uma importante via de ingresso ao ensino superior e de obtenção de bolsas de estudo junto ao ProUni (Programa Universidade para Todos) e outros programas do governo federal. A atual estrutura da prova do Enem – que data de 2009 – é organizada em 4 áreas de conhecimento compostas por 45 questões. O exame, realizado anualmente, apresenta dois cadernos que contém 90 questões cada. Veja a distribuição das disciplinas por área:

 

No primeiro dia de prova (com duração de 4h30)

Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Biologia, Física e Química

Ciências Humana e suas Tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia

No segundo dia de prova (com duração de 5h30)

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Espanhol ou Inglês), Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação

Redação: Redação dissertativa – argumentativa

Matemática e suas tecnologias: Matemática

 

Como o foco do nosso blog é a redação e as disciplinas relacionadas à língua portuguesa, vamos falar especificamente sobre redação e língua portuguesa em dois posts diferentes. Quero começar chamando atenção para o destaque da prova de Redação no exame do ENEM.

Pede-se que o candidato escreva uma redação de 30 linhas sobre um tema que geralmente está relacionado com a sociedade brasileira atual: política, meio ambiente, questões e movimentos sociais, etc. Sempre há uma situação-problema apresentada na proposta de redação que instiga o candidato a discorrer de forma argumentativa sobre determinado assunto. Espera-se que o autor do texto seja capaz de expressar opiniões e apresentar soluções para os problemas levantados. Selecionei a proposta de redação da prova de 2013 como exemplo:

 

texto1 texto2

 

As propostas são bem elaboradas e geralmente trazem fragmentos de diferentes tipos de textos que vão servir de base para a redação do candidato. Neste caso, temos a campanha da lei seca no trânsito veiculada em sites do governo federal. Analisando o conteúdo dos fragmentos, você pode criar argumentos e até mesmo utilizar informações e exemplos em seu texto, sempre indicando a referência ao texto fonte. Lembre-se que copiar fragmentos do texto fonte é proibido, mas você pode estabelecer relações com o seu conteúdo.

A proposta pede um texto argumentativo-dissertativo, ou seja, você deve apresentar sua opinião ou posicionamento em relação ao tema central, e a escrita deve seguir a norma culta da língua. Cuidado para não utilizar o tema como título, você deve pensar em um título que tenha relação com o que vai desenvolver ao longo do texto. Seja fiel ao tema e objetivo em seu planejamento.

Conhecer bem a prova e treinar a redação são exercícios muito importantes para o exame. Você pode aproveitar as dicas sobre a redação do vestibular que publicamos semanalmente no blog para aplicar ao ENEM e, assim, obter um excelente resultado. Bom trabalho e até o próximo post.

 

Abraços,

 Professora Flávia

 

 

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.