Olá vestibulando!

Hoje vamos comentar uma redação acima da média e outra abaixo da média do texto 1 da prova de redação do Vestibular Unicamp 2014. A proposta pedia que o candidato se colocasse como um aluno que trabalhou em um projeto financiado pela escola e redigisse um relatório, dirigido aos professores, descrevendo as atividades realizadas e os seus resultados (http://www.comvest.unicamp.br/vest2014/F1/f12014QX.pdf).

Vamos começar por uma redação acima da média. Leia o exemplo 1 do texto 1 na página 7 do link: http://www.comvest.unicamp.br/vest_anteriores/2015/download/comentadas/redacao.pdf.

Este texto cumpriu muito bem o que era pedido na proposta. Com este relatório, os professores poderiam verificar com clareza o que foi realizado. Estruturando o texto em três seções (introdução, descrição das atividades e impactos), o candidato descreveu o que foi feito na oficina, qual era o seu objetivo a partir de seu público-alvo e os resultados obtidos. Além de contemplar tudo o que era pedido no propósito, o candidato trabalhou muito bem o gênero “relatório”, pois o texto é objetivo e descreve com precisão tudo o que era preciso relatar sobre a oficina, sem deixar lacunas. Outro ponto forte do texto é a imagem de uma situação real que o candidato criou: ele nomeia a oficina, define os participantes e o período em que foi realizada. O texto não parece um trabalho escolar, fora de contexto, mas um relatório real, um exemplo de situação comunicativa utilizada em nosso cotidiano. É este o ponto principal da prova de redação da Unicamp: uma produção textual contextualizada e representativa de uma situação cotidiana.

 

Vamos observar agora uma redação abaixo da média para a mesma prova. Leia o primeiro exemplo do texto 1 na página 8 do link: http://www.comvest.unicamp.br/vest_anteriores/2015/download/comentadas/redacao.pdf.

Observe as diferenças em relação ao texto anterior. Este texto já começa dando um nome genérico à oficina, sem especificar quem a promove (por exemplo, Oficina de linguagem da escola X). Começa o relatório já pelos resultados, descrevendo, a seguir as atividades em cada um dos dias da oficina. Fica, assim, uma lacuna, pois não há contextualização da oficina: quem participou, quem promoveu, onde foi realizada, com qual objetivo, por que, etc. Isso prejudica muito o gênero, pois o texto não é suficientemente claro para reportar uma situação a alguém que não a vivenciou. Outro ponto ruim do texto é que não dá para saber se quem escreve é de fato um aluno que lidera o grupo que promoveu a oficina, pois a imagem do locutor é construída apenas com o uso do “eu” e da autoidentificação como um líder, mas não como um líder dos alunos. Não há menção também a uma escola específica. Percebemos, assim, que, ao contrário do texto acima da média, esta redação não cumpre satisfatoriamente o que foi pedido na prova: o gênero está ruim, pois há muitas lacunas (falta objetividade – há muitas impressões pessoais), e a interlocução é fraca (não é possível identificar claramente que é o autor do relatório). Resumindo: o texto não reflete uma comunicação situada, um acontecimento real.

Finalizamos aqui a nossa série de posts com as análises das propostas de redação dos dois maiores vestibulares do país: o vestibular da Fuvest e o vestibular da Unicamp. Esperamos que ela tenha ajudado você a compreender um pouco mais essas provas e a se sentir mais confiante. Para quem for fazer a prova da Unicamp no domingo, boa prova!

Bons estudos e até a próxima!

Prof. Danusa

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.