Olá, vestibulando
As datas das provas estão se aproximando e, nessa etapa, é preciso retomar alguns pontos importantes para que você tenha bons resultados ao fazer a redação. Coerência entre as ideias, coesão, clareza na abordagem do tema, um bom trabalho com a linguagem e manter uma unidade textual são pontos fundamentais para que sua nota, vestibulando, seja acima da média. Nesse sentido, hoje vamos recordar como funciona o vestibular da Unicamp, trazendo um exemplo de proposta de redação do vestibular de 2015.
 
VariationPrimeiramente, vale lembrar que a Unicamp, diferentemente do que ocorre na maioria dos processos seletivos, pode exigir qualquer gênero textual em sua prova, desde resumo, carta argumentativa, resenha, entre outros. Por isso, percebe-se que o perfil de aluno almejado refere-se aos estudantes que são bons leitores, pois poderão aplicar os conhecimentos obtidos por meio da leitura de textos diversos, em jornais ou revistas, por exemplo, bem como compreender a proposta de redação e colocá-la em prática. Além disso, cada estudante deverá desenvolver duas redações no vestibular, mostrando habilidade lexical e gramatical em diferentes tipos de texto. Cada redação poderá receber nota de até 24 pontos, somando, ao final, 48 pontos.
 
High PriorityObservemos a seguir uma das propostas de 2015, cujo gênero solicitado era o resumo. Muitos alunos podem pensar que se trata de uma redação mais simples do que uma carta argumentativa, por exemplo. Porém, cuidado, vestibulando! A Unicamp sempre instrui o aluno a seguir determinados passos até a conclusão do texto, o que deve ser feito detalhadamente, a fim de não haver descontos significativos na nota final. Vejamos:
 

Você integra um grupo de estudos formado por estudantes universitários. Periodicamente, cada membro apresenta resultados de leituras realizadas sobre temas diversos. Você ficou responsável por elaborar uma síntese sobre o tema humanização no atendimento à saúde, que deverá ser escrita em registro formal. As fontes para escrever a síntese são um trecho de um artigo científico (excerto A) e um trecho de um ensaio (excerto B). Seu texto deverá contemplar:
a) o conceito de humanização no atendimento à saúde;
 
b) o ponto de vista de cada texto sobre o conceito, assim como as principais informações que sustentam esses pontos de vista;
 
c) as relações possíveis entre os dois pontos de vista.

 
InnovationPerceba, vestibulando, que não se trata apenas de resumir as ideias principais dos excertos A e B. O aluno também deve compreender o que significa “humanização do atendimento à saúde”, os pontos de vista existentes nos dois trechos lidos, além de analisá-los com a finalidade de construir relações entre as diferentes opiniões apresentadas. Isso demanda uma série de habilidades, o que um bom leitor, que lê diferentes textos e pratica a escrita, deverá ter. Os dois excertos trazem a visão de autores importantes sobre o atendimento em hospitais precisar ser mais humanizado. O primeiro foca a falta de humanização causada, muitas vezes, pela tecnologia, ao passo que o segundo aborda a falta de sensibilidade de alguns médicos. Nesse contexto, leiamos então uma redação que foi considerada acima da média no vestibular de 2015:
 

A humanização no sistema de saúde consiste em levar à medicina a capacidade de oferecer um atendimento de qualidade, que articule avanços tecnológicos com bom relacionamento, isto é, unir o conhecimento médico aos relatos dos pacientes, segundo o artigo científico de Suely F. Deslandes e o ensaio de Jerome Bruner.
Em seu texto, Deslandes concorda com o Programa Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar, pois destaca o quanto o “fator humano” é estratégico e influente sobre a eficácia do sistema, embora valide a importância dos recursos tecnológicos para a medicina.
Analogamente, Bruner traz a ideia do Programa de Medicina Narrativa em sua obra. Ele afirma que a medicina narrativa, idealizada por Rita Charon, traz qualidade e humanização à saúde ao levar a responsabilidade de ouvir os doentes como fator que irá embasar as decisões e, por fim, o tratamento a ser aplicado a eles, além de motivá-los psicologicamente à cura. O fato de que a medicina narrativa já trouxe uma redução no número de mortes na Faculdade da Escola de Medicina da Columbia University, trazido por Bruner, corrobora o programa.
Ambos os textos, por fim, trazem a ideia de que o “fator humano e de relacionamento”, no sistema de saúde, possui um valor que supera o dos recursos tecnológicos e factuais no tratamento.

 
Good QualityEssa redação aborda muito bem a questão da humanização, mostrando a necessidade de se levar ao paciente um atendimento de qualidade. Da mesma forma, os pontos de vista abordados nos dois excertos da coletânea estão claros e condizentes com os textos originais, apontando a tecnologia e a atenção do médico, respectivamente, como centrais. Além disso, o último parágrafo relaciona os dois textos, mostrando que o fator humano é crucial, superando, inclusive, a importância dos recursos tecnológicos. Dessa forma, a redação cumpre exatamente com o que foi exigido na proposta.
 
EditE então, vestibulando, que tal praticar você também este tema? Para se sair bem na Unicamp, vale sempre ler a coletânea com muita atenção, assim como compreender bem a proposta e seguir todos os passos necessários para bem realizá-la. E não se esqueça de, ao final, revisar seu texto para ver se não se esqueceu de nada. Vamos tentar?
 
Bons estudos e até a próxima!
Profª Aline
 

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.