Olá, queridos leitores e leitoras! =) Nosso blog tem o objetivo de ajudar você a se preparar melhor para o vestibular, e uma preocupação constante na vida do vestibulando é o pouco tempo para fazer a prova. E quando é dia em que tem prova de redação junto? A gente fica doidinho, né? Temos algumas dicas, então, para que você possa vencer a luta contra o relógio na prova de redação.

Nossa primeira dica é bem óbvia, mas vale a pena ressaltar que você deve conhecer bem a prova que está fazendo. Veja antes no manual ou edital quanto tempo você tem de prova, quantos minutos em média por questão e quanto tempo você vai dedicar à redação. Geralmente não deve passar de uma hora e meia, mas depende muito da prova. Quando estiver praticando a escrita é muito importante colocar um limite de tempo, depois é só fazer uma adaptação dependendo do vestibular que você for prestar.

Além dessa organização do tempo, precisamos pensar que a melhor arma para conseguir dar conta do recado é ter uma boa organização mental. Ou seja, você deve fazer um projeto de texto muito bom para conseguir vencer o bloqueio inicial da escrita e para ter uma base organizada daquilo que vai escrever. Antes de prosseguir com um exemplo de projeto de texto, queria deixar claro que ele não é igual ao rascunho. Tem muita gente que considera o rascunho opcional, e, de fato, se você não tem muito tempo, às vezes o rascunho pode ficar em segundo plano. O projeto de texto, entretanto, é coisa muito rápida e você precisa dele para o sucesso da sua redação, inclusive porque ele tem uma grande influência na nota de  coerência.

Como se faz então um bom projeto de texto? Depois de ler a proposta e os textos da coletânea faça imediatamente depois uma espécie de brainstorming, ou seja, dentro do tema proposto (sem viajar muito), o que você pode falar? Qual é o seu objetivo? Ir a favor ou contra? Aonde você quer chegar e de onde vai partir? E no meio do caminho? Quais são os argumentos, exemplos e afirmações que você fará para que o leitor possa chegar até o seu objetivo junto com você?

Feito isso, é hora agora de organizar e selecionar as ideias que realmente vão compor o seu texto final. Aí sim você deve se preocupar com a ordenação e qualidade das ideias e informações. Separe o que você acha interessante colocar na introdução e, com o seu objetivo e sua conclusão sempre em mente, escolha também as ideias que serão aproveitadas nos parágrafos do desenvolvimento, sempre pensando que deve haver uma progressão gradativa na exposição de seus argumentos.

Vou dar um exemplo para ficar mais claro, ok? Você se lembra de nossa proposta sobre o ódio? A proposta era:

 

“Levando em consideração as ideias presentes no texto acima e utilizando o seu conhecimento de mundo, escreva uma dissertação argumentativa em prosa discorrendo sobre as razões do ódio na sociedade. Em seu texto, você deverá necessariamente apresentar exemplos concretos de episódios históricos relacionados ao tema proposto, com a finalidade de fundamentar a sua argumentação”.

 

Bom, primeiramente, como já disse, não se faz nada antes de se ter lido e compreendido bem a coletânea e a proposta. Então, feito isso, vamos pensar em coisas que podemos falar sobre ódio, ok? Vamos ao brainstorming:

 

o ódio é natural? ou ele nasce das circunstâncias?

episódios históricos: guerras, nazismo, 11 de setembro, jihad

se o ódio está presente, o que leva uma pessoa a odiar?

há um instinto humano de predisposição ao ódio?

há como controlar isso?

nascemos odiando? ou nos tornamos em decorrência do convívio social?

situações extremas geram ódio?

a questão do cara que entrou na escola e matou todo mundo do nada

quando o ódio se transforma em uma ação, em uma tragédia, como a sociedade fica?

 

Eu joguei um monte de ideias e certamente há muito mais coisas para se dizer sobre o tema, mas isso já dá muito pano pra manga. Vamos agora ao nosso projeto de texto propriamente dito, ok? Vou agora selecionar aquilo que, de fato, vai para o meu texto final (lembrando que é uma dissertação).

 

Introdução

Começarei questionando se o ódio é algo intrínseco ao homem ou se é um sentimento que nasce a partir da vivência em sociedade. Não preciso resolver isso logo de cara, vou deixar ao leitor o benefício da dúvida (isso porque estamos na introdução e essa dúvida será respondida ao longo do texto).

 

Desenvolvimento

  • No primeiro parágrafo do desenvolvimento já vou elencar dois episódios históricos que vão me ajudar a chegar à minha conclusão. Dos vários exemplos que elenquei, vou escolher o nazismo e o 11 de setembro. Neste primeiro parágrafo falarei apenas do nazismo. Vou dar uma breve contextualização sobre ele e depois vou explicar porque esse é um episódio de ódio dos alemães em relação aos judeus e como isso pode ser, muitas vezes, algo irracional – muitas vezes nem sabemos porque odiamos, mas como todo mundo faz, fazemos também, movidos por nossos interesses mesquinhos ou por puro ”modismo”.
  • No segundo parágrafo vou trazer o 11 de setembro, falando que o ódio é uma reação a algo que achamos que estão fazendo conosco, algo que está nos deixando magoados. Explicarei também um pouco do que foi o 11 de setembro, pois meu leitor não tem a obrigação de saber isso.
  • No terceiro parágrafo vou falar que esses dois episódios nos mostram que a convivência social é um fator importante para o surgimento do ódio, mas que as consequências, ou seja, as ações que as pessoas praticam para extravasar esse ódio só podem ser levadas a cabo porque o homem já apresenta uma predisposição para tal. Portanto, aqui eu já dou indícios de que a questão que eu levantei na introdução tem que ser vista como um conjunto: o social influencia, mas a natureza do homem também tem um papel nas razões do ódio.

 

Conclusão

Afirmar que o homem apresenta a capacidade de odiar, assim como apresenta a de amar. Todos temos um pouco de médico e de monstro. As circunstâncias podem contribuir muito para que um ou outro se manifeste e venha a público. E é por vivermos sempre nessa fina linha entre ódio e amor é que devemos nos esforçar ao máximo para que o meio em que vivemos seja mais propício a desencadear ações baseadas no amor e não no ódio. Para tal é necessário um esforço para se viver bem e em harmonia com o outro, pois o ódio, muitas vezes, não passa de uma reação a algo que nos faz nos sentirmos inseguros, humilhados ou esquecidos (como visto nos exemplos históricos de episódios de ódio).

E aí, pessoal? O que acharam? Daria uma boa redação? =) É claro que esse projeto de texto está bem denso e com muitas palavras, pois eu estou explicando algo que, se fosse uma situação real, eu apenas rabiscaria, faria um monte de setas, abriria chaves, elencaria, faria tópicos, escreveria apenas palavras-chave. Isso é um projeto de texto! Agora é só rechear, certo? Transformar isso em um texto! Desde o início eu já sabia qual seria a minha conclusão e, por isso, todo o meu texto apontava para o objetivo expresso na conclusão. Vocês conseguem perceber esse trabalho?

Tendo um bom projeto de texto fica mais fácil e mais rápido escrever seu texto final. Lembre-se de que você não deve escrever tanto quanto eu fiz no meu projeto de texto! Só fiz dessa forma porque de outra forma ficaria difícil entender o que se passa na minha cabeça exatamente, certo? Outro aspecto interessante é que nem tudo que eu pensei lá no brainstorming eu usei no projeto de texto! Uma dica importante para fazer a seleção de ideias é perceber, pela coletânea de textos da prova e pela própria proposta, qual é o recorte temático feito pela banca elaboradora. Dessa forma, você saberá exatamente sobre o que falar! Isso ajuda muito na economia de tempo e ajuda você a não fugir do tema!

Com um bom projeto de texto você consegue organizar o seu pensamento e evita ficar “viajando” na hora de escrever o texto final. Faça o teste e veja como isso ajuda você a ser mais prático, preciso e mais rápido na escrita!

Por hoje é isso. Se tiver dúvidas, deixe comentários e se você gostou deste post, compartilhe com seus amigos! Até semana que vem =)

 [fbshare type=”button”]

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.