Olá vestibulandos,

 

Anteriormente, vimos que alguns elementos são essenciais para compor a introdução da redação, tal como a adequação ao tema da proposta, a contextualização inicial e a antecipação das ideias que você vai desenvolver ao longo do texto. Uma boa introdução já é um bom caminho andado, mas ainda não é o suficiente. Por isso, hoje quero falar com vocês sobre como trabalhar a conclusão da sua dissertação.

Muitos vestibulandos começam e desenvolvem as suas redações de forma brilhante, mas deixam a desejar no seu fechamento. É como diz aquele velho ditado “nadou, nadou e morreu na praia”. Para que isso não aconteça com você, primeiro, lembre-se que seu texto deve apresentar uma unidade de sentido. Nada de desviar-se da proposta inicial ou divagar sobre assuntos que não tenham relevância para a redação. A conclusão é o momento de sumarizar as principais ideias que você desenvolveu nos parágrafos anteriores.

Sabendo que o parágrafo final de uma dissertação é um momento crucial para o texto, você pode desenvolvê-lo de diferentes formas, sempre retomando a tese inicial. Seguem, abaixo, algumas maneiras de desenvolvimento da conclusão:

–          apresentar propostas sobre como solucionar o(s) problema(s) identificado(s);

–          traçar perspectivas futuras sobre a questão inicial;

–          avaliar os diferentes lados de uma mesma situação.

Vejamos um exemplo prático de conclusão, retirado de uma das melhores redações da FUVEST de 2013, cujo tema da proposta foi o consumismo:

 

O capitalismo inerente à maioria das nações contemporâneas trouxe consequências aterradoras para seus cidadãos. A felicidade atribuída ao ato de compras desencadeou diversas mazelas atuais, entre elas a sobreposição do “ter” em relação ao “ser”. Assim, tendo seu valor intrínseco associado às posses, as pessoas começaram a relacionar-se de forma efêmera, em um mundo onde apenas os endinheirados vivem prazeirosamente. Se Descartes vivesse no século XXI, alteraria sua afirmação para “Tenho, logo existo”.

O candidato usou uma estratégia interessante para manter a coerência do seu texto do começo ao fim. O título da sua redação foi “Tenho, logo existo”, em referência à famosa afirmação do pensador Descartes. No parágrafo final, o autor retoma a máxima de Descartes para justificar seus argumentos. Se você observar bem, o parágrafo conclusivo possui apenas três períodos, com construções gramaticais claras, mas que indicam ao leitor o fechamento do texto. O uso de conjunções conclusivas, como o “assim”, também sinalizam que sua dissertação está chegando ao fim.

Enfim, a conclusão é o espaço da retomada do que já foi escrito, mas de forma mais reflexiva. Sempre que estiver lendo um texto, procure fazer uma análise crítica sobre como o autor optou por finalizá-lo e comece você também a introduzir as estratégias das quais falei neste post, ok!

Bom trabalho para todos vocês. Um abraço!

-Professora Flávia

A conclusão é apenas um dos elementos da redação. Você já domina todos os demais? Conheça nosso curso online de redação com correção e coloque-se um passo mais próximo da Universidade!

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.