Oi, pessoal! Como anda a preparação para o vestibular? As férias estão chegando, mas os estudos não podem parar. Hoje preparei um tema que vai ser muito útil para as suas próximas redações. Confira abaixo!

 

A cada ano, as propostas de redação dos vestibulares são sempre muito aguardadas. Vestibulandos e professores geralmente discutem as possibilidades de tema ou o tipo de texto que será pedido. Lembro que quando prestei a FUVEST em 1998 (é, já faz tempo!), tínhamos a mesma expectativa, mas o perfil da prova era bem diferente. Dê uma olhada na proposta de redação daquele ano:

 

FUVEST 99

D I S S E R T A Ç Ã O

Como você avalia a jovem geração brasileira que constitui a maioria dos que chegam agora ao vestibular? Situada, em sua maior parte, na faixa etária que vai dos dezesseis aos vinte e um anos, que características essa geração apresenta? Que opinião você tem sobre tais características?

Para tratar desse tema, você poderá, por exemplo, identificar as principais virtudes ou os defeitos que eventualmente essa jovem geração apresente; indicar quais são os valores que, de fato, ela julga mais importantes e opinar sobre eles. Você poderá, também, considerá-la quanto à formação intelectual, identificando, aí, os pontos fortes e as possíveis deficiências. Poderá, ainda, observar qual é o grau de respeito pelo outro, de consciência social, de companheirismo, de solidariedade efetiva, de conformismo ou de inconformismo que essa geração manifesta.

Refletindo sobre aspectos como os acima sugeridos, escolhendo entre eles os que você julgue mais pertinentes ou, caso ache necessário, levantando outros aspectos que você considere mais relevantes para tratar do tema proposto, redija uma DISSERTAÇÃO EM PROSA, apresentando argumentos que dêem consistência e objetividade ao seu ponto de vista.

 

As provas mais antigas da FUVEST, e dos vestibulares em geral, eram centradas na dissertação. A prova da UNICAMP ainda dava outras opções, como a escrita de uma carta ou de um texto narrativo, mas também mantinha a dissertação como uma das suas principais propostas.

Hoje temos um cenário bem diferente. As novas propostas exigem que o vestibulando produza outros tipos de textos e domine diferentes gêneros discursivos. Apesar das mudanças, a herança do texto dissertativo na formação dos futuros vestibulandos ainda é muito reforçada nas escolas. Por isso, hoje quero falar com vocês sobre a importância de conhecer e dominar diferentes gêneros discursivos.

Bem, os gêneros discursivos são textos com características comuns que circulam em um determinado campo ou esfera específica de atuação das pessoas. Por exemplo, na esfera jornalística, temos textos como a reportagem, o artigo, a entrevista. Na esfera escolar, temos a dissertação, a monografia, entre outros. Já na esfera do cotidiano – aquela em que nos relacionamos com nossos pais e amigos, por exemplo – podemos destacar o bate-papo, a mensagem enviada por whatsapp ou mesmo uma ligação telefônica. Em cada situação, é necessário adequar o texto quanto ao estilo, à estrutura, os registros da língua (formal ou informal, como vimos em um post anterior), entre outras características.

Uma receita de feijoada possui a característica de todas as outras receitas. Em sua estrutura, temos primeiro a apresentação dos ingredientes e depois a forma de preparo. Mas se esta receita de feijoada é apresentada na forma de um poema, como fez Carlos Drummond de Andrade, ou de uma canção do Chico Buarque, o texto passa a pertencer a um outro tipo de gênero. Muda-se o estilo e a forma de apresentação.

Como eu disse antes, a redação de alguns vestibulares atuais exige que você seja capaz de produzir diferentes tipos textos, além da dissertação. Confira a proposta da FUVEST para o vestibular de 2014:

texto1

texto2

No fragmento que eu destaquei, há informações muito relevantes para a redação. Além de ser escrito em prosa, o texto deve conter a sua avaliação sobre o fato e será supostamente publicado em um jornal, revista ou site. Neste caso, a proposta, apesar de ainda pedir um texto dissertativo, também pede que o candidato situe a sua redação na esfera jornalística.

Para garantir um bom desempenho na sua redação, é necessário ler e se apropriar de diferentes tipos de textos: posts de blogs, anúncios publicitários, reportagens de jornal impresso ou revista. Quanto mais você transitar por esses textos, mais repertório vai ter para enfrentar a prova de redação. Observe como os textos são compostos, se há título ou  subtítulo, se a ‘voz’ do autor aparece mais ou menos, se é escrito em primeira ou terceira pessoa, se é possível utilizar uma linguagem mais formal ou informal.

Para terminar, quero dizer que conhecer gêneros diversos é importante não só para o vestibular, mas sim para toda a vida. Em cada situação, estamos imersos nos gêneros, seja na escola, no trabalho, em um momento de descontração com os amigos ou a família, em viagens. Portanto, comece desde já a ampliar o seu horizonte de gêneros discursivos.

Abraços!

-Profa. Flávia

 Gêneros discursivos são apenas um dos elementos da redação. Você já domina todos os demais? Conheça nosso curso online de redação com correção e coloque-se um passo mais próximo da Universidade!

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.