Olá, Vestibulando!

Hoje vamos tratar sobre um tema polêmico quando o assunto é a redação do ENEM: o perigo de usar modelos prontos na Redação do ENEM! Mas por que existem pessoas que insistem em utilizá-los?

Se pensarmos que a redação do ENEM tem por objetivo o alcance da nota mais alta para obter a melhor colocação na lista dos aprovados no vestibular, então o uso de um modelo pré-fabricado, ou seja, um modelo em que não é necessário “pensar” na estrutura do texto, mas somente na melhor forma de inserir o tema, poderia ser um importante aliado na hora da produção do texto, a famosa hora da verdade.

Agora, pensando na realidade nua e crua, a melhor forma de produzir uma redação, seja para o ENEM ou mesmo para outro concurso, é seguir um roteiro em que iniciamos pela produção de um esquema tático, que será o esqueleto do texto, incluindo neste planejamento as principais ideias a serem trabalhadas, que depois passarão por uma peneira, a fim de selecionar as mais relevantes para o encaminhamento da discussão.

O acabamento, ou seja, aquelas palavrinhas chave que vão estabelecer os sentidos do texto, bem como a devida articulação entre as suas partes vão sendo constituídas no momento da produção do rascunho, pois a sua inserção no texto depende (e muito!) do diário de bordo, ou seja, de qual forma estou direcionando o texto, para qual caminho estou levando o tema. 

Comparando as possibilidades

Vamos refletir a respeito das duas possibilidades: qual delas é a mais viável em termos de aprendizagem e desenvolvimento de habilidades de escrita? Sem dúvida, aquela que “dá mais trabalho”, a segunda.

Mas qual a vantagem em “perder tempo” com isso, se existe um caminho mais fácil? O verdadeiro perigo ao usar um modelo pronto de redação para o ENEM reside aí.

Suponhamos que o candidato não se preparou devidamente para a produção do texto, passou o ano inteiro se preparando para as questões objetivas, pois confiou em um modelo pronto, que fez com que ele tivesse mais tempo para se preparar somente para a prova objetiva.

Da mesma forma, além de não escrever, o candidato não leu textos, não buscou se informar sobre variados temas e nem se importou em escrever muito, já que o modelo estava prontinho na gaveta. No dia da prova, porém, ele percebe, na hora da redação, que deveria ter praticado também a produção de texto, que deveria ter lido e pesquisado sobre variados temas, pois o modelo deu a ele uma estrutura, mas como inserir o tema, da forma ideal, neste modelo? 

Vamos supor outra situação: o candidato até escreveu alguns temas, sempre tendo a mão o modelo prontinho, e conseguiu uma boa pontuação pelos corretores do seu texto. Achou que isso seria suficiente para fazer a melhor redação no ENEM.

Após a prova, confiante de que a sua redação seria bem aceita pelos avaliadores do exame e que seu modelo de redação para o ENEM era infalível, se surpreende ao perceber que conseguiu atingir uma pontuação mediana com o seu texto, o que não daria para garantir uma boa colocação no curso que escolheu.

Uma terceira hipótese é o candidato que até treina um pouco, escolhe dois ou três modelos prontos, para ter um maior leque de opções, sem se preocupar em passar pela revisão de um corretor de textos.

Apesar de ter buscado ler um pouco mais sobre prováveis temas da redação do ENEM, de ter estudado algumas propostas de intervenção possíveis e de ter feito uma lista de frases feitas para encher o texto, o seu sonho de receber a nota 1000 foi por água abaixo, pois no momento da produção, os seus mirabolantes modelos não o permitiram traçar um panorama que melhor se encaixasse no tema solicitado.

Que tal um pequeno exemplo?

Observe este modelo de conclusão, retirado de um site de modelos prontos:

O combate à liquidez citada inicialmente, a fim de conter o avanço (PROBLEMA), deve tornar-se efetivo, uma vez que (RETOMADA DA TESE). Sendo assim, desde que haja parceria entre governo, comunidade e família, será possível amenizar (O PROBLEMA EM QUESTÃO), construindo uma sociedade mais fiel aos (IDEAIS OU PRINCÍPIOS) da constituição.  

À primeira vista, ele parece bem elaborado, com a estrutura ideal para impressionar, mas é aí que se enganam aqueles que acham este modelo suficiente. A conclusão do ENEM solicita não apenas uma boa estrutura, mas também a proposta de intervenção relacionada ao tema, de forma completa.

No modelo acima, nós temos uma proposta incompleta e insuficiente para atender todos os quesitos de uma proposta nota máxima, que só poderia ser feita por um aluno que estivesse realmente preparado para a produção da redação. 

Por isso, não deixe que o seu texto fique com cara de Frankenstein! Prepare-se com dedicação e esforço, percorrendo o caminho mais trabalhoso, contudo mais eficiente. Lembre-se de que a redação do ENEM é apenas uma das tantas situações em que você vai enfrentar os temidos avaliadores.

O mundo dos concursos tem atraído cada vez mais seguidores, pois a estabilidade profissional é o desejo da maioria dos candidatos. Comece a se preparar o quanto antes, pois escrever bem pode mudar o seu futuro profissional!

Bons estudos!
Profa. Angélica

Participe gratuitamente das melhores aulas de redação da internetAprenda com os nossos especialistas as estratégias para tirar mais de 900 na Redação do Enem. Vamos te ajudar toda semana pra que você faça a prova com tranquilidade e seja aprovado.
Cadastre-se