Olá, vestibulandos!

No post de hoje, vou abordar um assunto muito importante sobre a redação: o uso das modalidades culta e coloquial da língua. Quem acha que o registro formal ou informal do português é algo que passa despercebido pelos corretores está muito enganado. Então, vou discutir um pouco mais sobre como você pode utilizar essas duas modalidades ao seu favor para escrever a redação do vestibular.

Muitos brasileiros possuem uma ideia distorcida sobre a própria língua, acreditando que não falam bem ou até que “não sabem português”. A verdade é que todo o falante nativo de uma língua tem pleno domínio sobre ela. O que acontece é que uma mesma língua possui modalidades diferentes e nem sempre os falantes conhecem todos esses tipos de registro. Por exemplo, não falamos com a nossa família do mesmo jeito que falamos com o professor na escola. Não escrevemos um bilhete para um amigo do mesmo modo que escrevemos uma dissertação para a prova de História. O ideal é sermos poliglotas em nossa própria língua, sabendo utilizar os diferentes registros do português em cada situação, tanto na fala quanto na escrita.

Com base nisso, qual será o registro correto para a redação do vestibular?

Bem, a chave para essa questão está na proposta de redação que você deve sempre ler atentamente. A modalidade adequada deve levar em conta o tipo de texto que vamos escrever (por exemplo, uma reportagem, uma carta, um texto argumentativo ou de opinião); em que meio o texto vai circular (se é um jornal impresso, um fórum de internet); e para quem ele está sendo escrito (um amigo, os leitores de uma revista, etc.).

Temos que lembrar que o vestibular é um concurso de ingresso para o ensino superior que vai testar o conhecimento e as habilidades dos candidatos em todas as disciplinas. Portanto, este é o momento em que você deve usar, a rigor, a modalidade culta da língua. Isso significa o uso da gramática normativa, aquela que aprendemos nas aulas de português da escola. No caso da redação, todos os desvios da norma culta serão computados negativamente pelo corretor: erros ortografia e acentuação, mau uso da pontuação, falta de concordância nominal e verbal, o uso incorreto da regência verbal e nominal, entre outros. Tudo o que fugir da norma culta deve ser justificado pela proposta de redação, ou deve vir entre aspas, ou destacado da fala de um outro (como um personagem, ou um especialista).

Para ver como isso funciona na prática, vamos analisar as propostas de redação da Unicamp de 2012.

 

Proposta 1

 

p1

 

A proposta reconstitui o contexto em que a redação deve ser produzida. Trata-se de um texto para uma página da internet, portanto um texto digital, e que será publicado em um fórum de alunos do Ensino Médio, para uma série de outros internautas. Considerando esses fatores e respeitando as regras do português padrão, o registro não deve nem ser informal, nem muito formal. Escrever de maneira extremamente culta pode causar estranheza e até problemas de interpretação considerando o público-alvo. 

 

Proposta 2

 

p2

 

Nesta proposta, o próprio enunciado nos dá pistas sobre a modalidade (“modalidade oral formal”). A redação é um manifesto em resposta à direção da escola e que será lido na próxima reunião de pais pelos alunos. Esse texto exige uma formalidade maior que o primeiro, pois será voltado aos pais, professores e diretor da instituição.

 

Bem, espero que o post te ajude a pensar sobre o uso das modalidades formal e informal da língua quando for redigir a sua redação. O uso da gramática normativa, o contexto dado pela proposta de redação, e o uso sempre justificado dos desvios e da modalidade informal são itens essenciais para o seu texto.

 

-Profa. Aline

 

 O uso das modalidades culta e coloquial da língua é apenas um dos elementos da redação. Você já domina todos os demais? Conheça nosso curso online de redação com correção e coloque-se um passo mais próximo da Universidade!
Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.