A proposta de redação da Fuvest 2016 apresentou como tema a seguinte pergunta: As Utopias: Indispensáveis, inúteis ou nocivas?
Esse é um tema filosófico, conforme a tendência do vestibular da Fuvest, e para que o aluno pudesse dissertar sobre o assunto, era necessário, primeiramente, saber exatamente o que é UTOPIA. Essa definição já está expressa no primeiro texto da coletânea, que mostra as ideias de Thomas More em seu romance filosófico, no qual cria uma sociedade em que as pessoas vivem em harmonia, sem nenhum problema, ou seja, uma sociedade que vive uma felicidade plena.
Esse conceito pode ser tratado, na redação da FUVEST, por três caminhos diferentes. O candidato pode desenvolver um texto em que considera a Utopia como algo indispensável para a vida em sociedade., como podemos ver no seguinte comentário do escritor argentino Eduardo Galeano:
 

 
Para Galeano, assim como para o seu amigo, o diretor de cinema Fernando Birri, Utopia serve para caminhar, mostrando que eles veem esse conceito como algo indispensável para o sujeito.
O candidato também poderia falar sobre a inutilidade da Utopia em nossa sociedade, representada pelo ponto de vista de André Comté-Sponville, filósofo materialista francês, em diz que a Utopia, enquanto sonho, é algo inútil para a vida em sociedade.
Por fim, o candidato poderia dissertar sobre os aspectos nocivos da Utopia, mostrando que buscar uma sociedade sem diferenças e perfeita poderia levar a um totalitarismo e até a genocídios, como é apresentado no texto de Frédéric Rouvillois, professor de direito público na Paris V.
O aluno, portanto, poderia explorar essas diferentes perspectivas possibilitadas pelo conceito Utopia. Galeano, como vimos, o considera como algo essencial para a vida, algo que nos faz caminhar. E você, como entende o conceito Utopia e o seu papel na nossa sociedade?

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.