Olá, vestibulando
Em nossa discussão sobre a redação do ENEM, já entendemos a importância de trabalhar a modalidade escrita, considerando as normas gramaticais e as escolhas lexicais, observamos como o tema e a argumentação dependem do repertório sociocultural produtivo e, ainda, compreendemos o conceito de autoria. Dando sequência à análise da grade de correção, vamos falar hoje sobre a quarta competência avaliada, que leva em consideração o bom uso dos recursos coesivos. Vamos falar um pouco, portanto, sobre coesão.
 
linkO descritor desta competência aponta para o que é fundamental: demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. Estes mecanismos devem garantir ao texto uma sequência lógica de ideias, conectando frases e parágrafos de acordo com as relações de sentido pretendidas, sejam elas de adição, de oposição, de explicação ou de conclusão, por exemplo. Para que a articulação adequada aconteça, podem ser usados advérbios, conjunções, preposições, pronomes, entre outros termos essenciais ao bom encadeamento textual.
De acordo com o Guia do Participante de 2013, algumas estratégias discursivas podem ser empregadas no texto em vista da coesão, sobretudo para se referir a elementos que já apareceram no texto. Vejamos:

  • substituição de termos ou expressões por pronomes pessoais, possessivos e demonstrativos, advérbios que indicam localização, artigos;
  • substituição de termos ou expressões por sinônimos, antônimos, hipônimos, hiperônimos, expressões resumitivas ou expressões metafóricas;
  • substituição de substantivos, verbos, períodos ou fragmentos do texto por conectivos ou expressões que resumam e retomem o que já foi dito; e
  • elipse ou omissão de elementos que já tenham sido citados ou sejam facilmente identificáveis.

 
high_importanceNote, vestibulando, como a fluidez textual é valorizada visando à clareza das ideias apresentadas. Além disso, a repetição desnecessária de termos deve ser evitada, mostrando domínio vocabular e conhecimento dos recursos coesivos.
 
Analisemos agora como funciona a pontuação desta competência, observando os níveis de desempenho:

  • 200 pontos: Articula bem as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.
  • 160 pontos: Articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.
  • 120 pontos: Articula as partes do texto, de forma mediana, com inadequações e apresenta repertório pouco diversificado de recursos coesivos.
  • 80 pontos: Articula as partes do texto, de forma insuficiente, com muitas inadequações e apresenta repertório limitado de recursos coesivos.
  • 40 pontos: Articula as partes do texto de forma precária.
  • 0 pontos: Ausência de marcas de articulação, resultando em fragmentação das ideias.

 
ideaComo você pode perceber, vestibulando, a boa articulação das partes do texto é imprescindível para garantir os 200 pontos dessa competência. Contudo, além do uso adequado de pronomes, conjunções e advérbios, é necessário também que haja variedade de recursos, empregados corretamente. Novamente, evite repetições.
 
pencilPor isso, caro aluno, leia muito e pratique sua escrita. Quanto mais você exercitá-la, mas sua redação será fluida, clara e livre de inadequações. Então, amplie seu vocabulário, fuja das repetições e use conectivos variados.
 
Mãos à obra e até a próxima!
Profª Aline

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.