Olá, vestibulando!
Já faz quase um ano que venho produzindo, aqui no blog, textos sobre o estudo de português e de redação. Algo que vocês já devem ter percebido é que sempre enfatizo que é possível aprender a escrever redação, pois a escrita envolve mais transpiração, do que inspiração em si. Eu sou um exemplo disso e hoje vou contar para vocês a minha história com a escrita.
 
Na transição do ensino fundamental para o ensino médio, eu saí da escola estadual do meu bairro e fui estudar em uma escola técnica, cujo ensino era mais forte e o acesso ocorria por vestibulinho. Sempre fui boa aluna, mas sofri uma bela decepção quando fiz minha primeira redação nesta escola, pois eu recebi nota C e um monte de críticas da professora. O pior é que eu nem entendia por que meu texto estava tão ruim, pois para mim ele estava ótimo. Apesar do ensino forte, nesta escola não tive muitas oportunidades de escrever redação, logo não aprendi muita coisa a respeito. Foi só no cursinho que essa história mudou.
 
Quando terminei o ensino médio, fui fazer curso pré-vestibular num cursinho ligado ao sindicato dos servidores municipais. Lá, eu tinha uma bolsa de 70% e, por isso, tinha a obrigação de entregar uma redação por semana. Foi a melhor coisa que me aconteceu. Considerando mais ou menos uns 8 meses de preparação, eu produzi uma média de 32 textos nesse ano. Na verdade até mais, pois participava dos laboratórios de redação aos sábados também.
 
Com esta prática constante e procurando sempre melhorar aquilo que os professores apontavam como problema, pude não só aprender a escrever, como também a me apaixonar pela escrita. Eu tive uma excelente nota na redação da Unicamp e minha redação ficou entre as melhores da Fuvest daquele ano. E este resultado eu consegui com apenas um ano de preparação. Imagine se houvesse esse investimento maciço em redação ao longo de todo o percurso escolar? Todos sairiam da escola como escritores proficientes!
 
Nesta época eu prestei arquitetura. Cursei três anos, mas desisti, pois, depois do cursinho, percebi que eu gostava mesmo de escrever. Depois disso estudei Linguística e hoje atuo como produtora de material didático em Redação e Língua Portuguesa, contribuindo, inclusive, para este blog.
 
Estou contando a minha história para que você veja que é possível aprender redação do zero. Você pode ter mais ou menos dificuldades neste caminho, mas é importante percorrê-lo se você deseja ingressar em uma boa universidade e mesmo para aprender a se comunicar de modo eficiente, por meio da escrita, nas situações do dia a dia e até se descobrir como um apaixonado pela escrita, quem sabe?
 
Por isso, não desanime! Estamos na reta final de preparação, então, renove suas forças e continue praticando! Certamente você colherá os frutos desse trabalho!
 
Até a próxima semana!
Profa. Danusa

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.