Olá, vestibulando!
Se eu tivesse que ressaltar qual é a maior dificuldade que os alunos têm com a redação eu diria que é argumentar. São poucos aqueles que conseguem desenvolver em um texto argumentos consistentes, capazes de convencer o leitor sobre um ponto de vista. Considerando que a maior parte dos vestibulares pede que o aluno escreva uma dissertação argumentativa e que outros pedem textos argumentativos, como artigos de opinião, editoriais, carta argumentativa, etc., hoje iniciamos uma série para mostrar a você o caminho para uma boa argumentação.
O primeiro passo deste caminho sobre o qual iremos falar é a definição da tese. A tese, de acordo com o iDicionário Aulete, pode ser a proposição que se faz para um debate ou discussão, ou mesmo a própria discussão dessa proposição (Disponível em: <http://www.aulete.com.br/tese>. Acesso em: 12 out. 2015.). No caso de um texto argumentativo, a tese é a proposição da qual você pode partir ou à qual você pode chegar para/ao defender determinado ponto de vista.
vectortargetDefinir uma tese é fundamental para um texto dissertativo, pois é ela que irá nortear a argumentação do texto. Assim, antes mesmo de escrever, ao fazer o projeto de texto, pense que tese você gostaria/saberia/poderia defender sobre o tema dado pela proposta. Escreva uma proposição mesmo, para que você tenha bem claro como irá direcionar a sua argumentação. É só depois de definida a tese que você irá pensar nos argumentos que podem ser mobilizados para defendê-la.

É bastante comum que os alunos produzam argumentos no desenvolvimento sem que o texto tenha uma tese. Neste caso, o leitor fica se perguntando aonde o autor do texto queria chegar com a sua argumentação. Pode acontecer também de haver uma tese, mas os argumentos não estarem relacionados a ela, e isso também é um problema, pois, neste caso, a tese não é provada e o leitor fica sem entender como o autor chegou à tal conclusão. Outro problema ainda mais comum é não haver tese nem argumentos, mas apenas constatações de uma dada realidade, neste caso, trata-se de um texto expositivo, e não argumentativo, o que pode acarretar na anulação da redação em gênero, já que caracterizaria outro tipo de texto.
Você já deve ter visto alguns textos que, ao invés de apresentarem uma tese na introdução, apresentam uma questão problematizadora, ou seja, fazem um questionamento acerca do tema. Esta é uma boa estratégia também, mas isso não significa que o texto não terá tese: ela deve ser apresentada ao final, na conclusão, após o autor ter respondido ao questionamento do desenvolvimento do texto, por meio da argumentação. Também neste caso, deve-se definir a tese no projeto de texto.
Uma dica para formular a tese é ter cuidado com o que será proposto, pois, afirmações totalizadoras ou muito radicais são difíceis de serem defendidas pela argumentação, já que se baseiam mais em dogmas e crenças, do que propriamente em argumentos racionais ou lógicos.
Como você pode perceber, a tese é peça fundamental para uma boa argumentação, já que é ela que dá direção ao texto. Então, ao escrever uma redação, esteja bastante atento a isso. Um bom exercício é escolher algumas propostas de redação e desenvolver mais de uma tese para cada proposta, elencando os argumentos capazes de defendê-la. Você irá perceber como é possível abordar um tema de várias formas, construindo argumentações diferentes.
 
Logo apresentaremos mais um passo nesta trilha para a boa argumentação.
 
Bons estudos e até a próxima!
Profa. Danusa
Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.