Todo texto tem um interlocutor, ou seja, um leitor para quem aquilo que se escreve é dirigido. Alguns tipos de texto têm esse interlocutor bastante definido, como uma carta pessoal, um e-mail, um bilhete, por exemplo. Outros, no entanto, têm um leitor mais geral, como os materiais publicados em livros, revistas e sites.

Levando isso em consideração, ao escrever um texto é preciso definir, em primeiro lugar, quem vai ler o que você está escrevendo para que tanto o conteúdo do texto quanto a forma como você se dirige ao seu interlocutor sejam adequados. Às vezes temos uma maior intimidade com o leitor e podemos ser mais subjetivos e informais; outras vezes escrevemos para um “leitor universal”, que pode ser qualquer pessoa, portanto precisamos ser mais impessoais e objetivos.

Além disso, é importante ter em mente que seu leitor só terá acesso àquilo que estiver escrito. Ele não sabe em que você estava pensando ou o que você queria dizer na hora em que estava escrevendo. O leitor só pode saber aquilo que está explicitado em seu texto. Portanto, é muito importante que seu texto seja muito claro e que não sobre nenhuma aresta ou dúvida pra quem o estiver lendo.

No caso das redações que escrevemos para a escola ou para o vestibular, o que acontece é que geralmente pensamos apenas no nosso professor ou no corretor como nossos leitores e isso faz com que se acredite que não é preciso explicar o tema da redação a eles, uma vez que já conhecem a proposta.

No entanto, este é um dos maiores erros ao se escrever uma redação. E para não cometer este erro, é preciso lembrar que ao corrigir seu texto o professor ou corretor vai lê-lo a partir do zero. Ou seja, ele vai se colocar no lugar de alguém que não sabe nada sobre o assunto, não sabe o que a proposta pedia e não conhece os textos-base apresentados pela coletânea, por exemplo.

Por isso, começar a falar de algo específico do tema antes de apresentá-lo ou simplesmente dizer que no texto da coletânea havia tal ideia, é algo que pode prejudicar muito sua redação, deixando suas ideias vagas e pouco sustentadas para o leitor.

O que fazer então? Simples!

• Imagine que seu leitor não o conhece e não sabe nada do assunto sobre o qual você está falando;
• planeje seu texto antes de escrevê-lo;
• apresente suas ideias de forma clara e completa;
• traga informações que ajudarão seu leitor a entender o assunto;
• explicite de onde as ideias trazidas da coletânea para seu texto foram tiradas;
• seja objetivo;
• releia seu texto colocando-se no lugar do seu leitor;
• conclua suas ideias.

Ainda que essas sugestões possam parecer óbvias em um primeiro momento, elas são muito úteis para que seu texto seja bem compreendido pelo interlocutor. E quanto mais claro um texto for para o seu leitor, maiores são as chances de você alcançar seu objetivo, seja ele comunicar algo de forma eficiente, ter uma boa nota na redação da escola ou conseguir sua vaga na universidade.

 

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.