Oi, pessoal! Aqui estamos para mais um post especial do nosso blog! Como estão os estudos? Hoje vamos abordar um assunto muito importante do mundo da redação. Eu sei que sempre começo com essa frase, mas é muito verdade! Aqui no blog só abordamos assuntos importantes e que sabemos que podem fazer muita diferença para você na hora do vestibular! Nosso objetivo é proporcionar todas as ferramentas pra que você escreva uma ótima redação e seja aprovado no vestibular. Vamos lá?

No quadro atual de vestibulares existentes no Brasil, temos um padrão bem determinado de provas de redação. A grande maioria delas tem as seguintes características em comum: apresenta uma coletânea de textos, logo em seguida vem a frase que diz respeito ao tema e, por fim, a exigência de a redação ser feita dentro do gênero dissertativo. Isso não é novidade alguma, certo? O que eu gostaria de fazer hoje, então, é “puxar a orelha” dos vestibulandos que não dão tanta atenção à coletânea de textos. 

Nas provas de vestibular, com milhares de candidatos, as propostas de redação não poderiam ser tipo aquelas “minhas férias”. Você não pode chegar e falar para o candidato escrever qualquer coisa sobre qualquer tema. A coletânea de textos, portanto, tem um propósito central na prova de redação. E qual seria esse propósito? Vamos pensar nisso juntos!

Imagine que você está fazendo uma prova cujo tema seja o meio ambiente. Tem zilhões de coisas que você pode falar sobre isso. Ainda que haja uma frase temática na prova, como por exemplo, “o meio ambiente e o uso de sacolas plásticas”, ainda ficam muitas dúvidas sobre quais aspectos abordar. É aí que entram os textos da coletânea. Na grande maioria das provas de redação a coletânea ajuda você a entender quais são os aspectos centrais a serem abordados dentro do tema proposto. É por isso que você não pode simplesmente ignorar os textos da coletânea! Eles não estão lá para dar um mero suporte ou só pra deixar a prova mais bonita, eles estão lá para ajudar você a refletir sobre o tema proposto. Além disso, de forma indireta, a qualidade da interpretação que você faz da coletânea também acaba entrando na composição da sua nota, mesmo que de forma indireta.

Isso não quer dizer que você só vai poder falar sobre o que está na coletânea! O que estou afirmando aqui é que ela é sempre um ótimo ponto de partida para a sua reflexão sobre o tema e essa reflexão, se bem apresentada em seu texto, pode contar pontos valiosos a seu favor. Sempre que você começar a ler a coletânea da prova de redação, fique muito desconfiado. Pergunte-se: por que será que os elaboradores escolheram esses textos? Quais são os pontos comuns entre eles? E quais são os pontos divergentes? Qual aspecto específico do tema cada texto representa? Há posicionamentos/opiniões opostas? 

Agora você pode estar pensando… “poxa vida, mas vocês não ficam o tempo todo falando que a gente tem que usar nosso conhecimento de mundo? Agora estão dizendo para usarmos coisas da coletânea de textos da prova. Isso não é contraditório?”. Com certeza não!!! O uso/interpretação inteligente da coletânea (que é bem diferente de copiar e colar) é complementar ao uso do seu conhecimento de mundo. Pense que na hora da prova, além das perguntas sugeridas no parágrafo anterior, você também tem que se perguntar o seguinte: “que informações não estão presentes na coletânea, mas que seriam importantes para serem abordadas nesta redação?”. Esse é o ponto central! A coletânea de textos ajuda a delinear o recorte temático específico que a banca examinadora vai cobrar na correção e, para tirar uma nota ainda maior, você deve também saber articular as informações da coletânea com o seu conhecimento de mundo externo a ela. Se conseguir fazer isso de forma madura e sem cair no senso comum, você certamente terá uma nota alta em tema.

Lembre-se sempre de ter em mente as perguntas que colocamos ao longo deste post, elas vão ajudar você a fazer um uso inteligente da coletânea. Além disso, sempre parta da ideia de que se aqueles textos foram escolhidos para estarem na coletânea, é porque eles foram selecionados de forma estratégica pela banca elaboradora. E, finalmente, mas não menos importante =), se você utilizar bem a coletânea, certamente não fugirá ao tema de jeito nenhum!!! Mas lembre-se que utilizar bem não é “copiar e colar”. Portanto, hora de escrever o seu texto!

Por hoje ficamos por aqui. Se você tiver dúvidas, deixe um comentário, e se gostou do post, compartilhe! Quem sabe não tem alguém por aí desesperado por uma dica como esta! =)

 

Treine redação online para o Enem em nossa comunidade gratuitaTenha seus textos corrigidos por membros da comunidade e melhore seu resultado semana após semana.