Olá, vestibulando!

Hoje vamos falar sobre alguns problemas de ortografia que encontramos nos textos dos alunos e que geram bastante dúvida. Como sempre dizemos, o intuito não é que você decore as “regras” ou normas, mas que você entenda as diferenças de ortografia entre as palavras e seus usos.

Variação de palavras invariáveis

Um erro bastante frequente é a flexão de gênero em palavras que são invariáveis, ou seja, que não são flexionadas como masculinas ou femininas. Os exemplos mais comuns são as palavras menos e meio. Observe:

Tem menos coisas nesta caixa, e não: Tem menas coisas nesta caixa.

A irmã dele é meio estressada, e não: A irmã dele é meia estressada.

*No caso de meio-dia e meia, não se trata de um erro, pois meia aqui é numeral, concordando com o substantivo que determina – meia hora.

O mesmo acontece com o verbo haver, só que agora em relação à flexão de número, pois, quando ele tem o sentido de “existir”, deve ser escrito no singular sempre, assim como o verbo fazer, que, quando expressa tempo decorrido, não varia. Veja:

Houve muitos pagamentos atrasados neste mês, e não: Houveram muitos pagamentos atrasados neste mês.

Havia muitos fãs à espera, e não: Haviam muitos fãs à espera.

Faz muitos anos que não ando de bicicleta, e não: Fazem muitos anos que não ando de bicicleta.

Conhecer a ortografia é fundamental na prova de redação, mas pra isso você deve treinar sua escrita. Acesse nosso banco gratuito com mais de 200 propostas de redação e mãos à obra!

Expressão “junto à”

É bastante comum encontrarmos nas redações dos alunos e também em documentos comerciais a expressão junto à em enunciados como este: Verifique as datas de inscrição junto à secretaria do curso. Aparentemente não parece haver problema, não é? Mas há. A questão é que “junto à” significa “perto ou ao lado de”, não cabendo em contextos como o do enunciado acima. É muito fácil de resolver o problema, basta substituir a expressão por uma preposição ou locução prepositiva de acordo com a regência do verbo. No caso do nosso exemplo, poderíamos dizer “Verifique/informe-se com a secretaria do curso” ou “solicite à secretaria do curso”.

À medida que x na medida em que

Outra confusão que as pessoas fazem quanto à ortografia diz respeito às locuções “à medida que” e “na medida em que”. Uma vez que são expressões bastante parecidas, é natural que haja confusão. Para entender as diferenças entre elas, observe os enunciados a seguir:

À medida que crescia, seu amor por ela aumentava.

O menino foi expulso do clube, na medida em que causava muitos problemas.

Veja que no primeiro enunciado, “à medida que” expressa a ideia de proporção, pois poderíamos substituí-la por “à proporção que” (Seu amor por ela aumentava na mesma proporção em que ele crescia). Já no segundo enunciado, a locução “na medida em que” pode ser substituída por “já que”, “visto que” (O menino foi expulso do clube, visto que causava muitos problemas.).

Nós sabemos que as dúvidas de ortografia são muitas e essas são só algumas delas. Em outros posts traremos outras dificuldades frequentes para que, aos poucos, você possa entender as nuances ortográficas da língua portuguesa.

Bons estudos e até a próxima semana!

Profa. Danusa

Shares

Compartilhe!

Basta 1 clique para compartilhar este conteúdo com seus amigos!

Shares